domingo, 22 de agosto de 2010

As outras 10 Ilusoes de Optica das 20 mais Incriveis


Número 11

Ilusão de Jastrow

A ilusão de Jastrow é foi descoberta pelo psicólogo americano Joseph Jastrow em 1889.  Nesta ilustração, as duas figuras são idênticas, embora a debaixo (B) pareça ser maior.

Número 12
Triângulo de Kanizsa
O triângulo de Kanizsa foi primeiramente descrita pelo psicólogo italiano Gaetano Kanizsa em 1955. Na imagem anterior, é percebido um triângulo eqüilateral branco, mas na verdade o triângulo não é desenhado.

Número 13
Caçador Lilás

Caçador lilás é uma ilusão visual, também conhecida como a ilusão Pac-Man. Consiste em 12 discos lilás (ou rosa), embaçados organizados em um círculo (como os números de um relógio), ao redor de uma pequena cruz preta com um fundo cinza. Um dos discos desaparece rapidamente (em 0.1 segundo), depois o próximo (0.125 segundo depois), e assim por diante, emsentido horário. Quando a pessoa encara a cruz durante aproximadamente 20 segundos, ela vê uma abertura que corre ao redor do círculo de discos lilás,depois um disco verde que corre ao redor do círculo de discos lilás, depois um disco verde que corre ao redor do fundo cinzento,então os discos lilás parecem ter desaparecido ou terem sido apagados pelo disco verde.

Número 14
Ilusão de Movimento

Uma ilusão de movimento é um tipo de ilusão de óptica na qual uma imagem estática parece estar movendo devido aos efeitos cognitivos de contrastes de cor interativos e de sua posição.

Número 15
Cubo de Necker
O cubo de Necker é um desenho de linhas ambíguas. É um desenho de um cubo em perspectiva isométrica em que as extremidades do cubo são desenhadas como linhas paralela. Quando as duas linhas se cruzam,não é possível identificar qual é sua frente e qual é seu verso. Isto faz a imagem ser ambígua; podendo ser interpretada dois modos diferentes. Quando uma pessoa encarar o quadrado, parecerá que ele fica virando de um lado para outro entre as duas interpretações válidas.

Número 16
Ilusão de Orbison
O retângulo e o quadrado interno parecem torcidos na presença das linhas radiando. O fundo nos dá a impressão de que há algum tipo de perspectiva. Como resultado, o nosso cérebro vê a forma torcida. Esta é uma variante das ilusões de Hering e de Wundt.

Número 17
Ilusão de Poggendorff
A Ilusão de Poggendorff é uma ilusão de óptica que envolve a percepção do cérebro da interação entre linhas diagonais e extremidades horizontais e verticais. Ela Ganhou esse nome depois de ser descoberta por Johann Poggendorff (1796-1877), um físico alemão, em 1860.  Na imagem acima, a linha reta preta e a linha vermelha são obscurecidas por um retangulo cinza. A linha azul,ao invés da vermelha, parece ser o segmento da reta preta,o que não é verdade, como pode ser visto na segunda figura.

Número 18
A Ilusão de Sombra de Adelson
A imagem mostra o que parece ser um tabuleiro preto e branco com um cilindro verde descansado nele e o cilindro lança uma sombra diagonal no meio do tabuleiro. Ailusão acontece porque os pontos “A” e “B” tem exatamente a mesma cor cinza. O ponto “B” não é mais escuro como aparenta ser.

Número 19
Ilusão branca
A Ilusão branca é uma ilusão de óptica que ilustra o fato de que a mesma cor pode extrair percepções diferentes de brilho em contextos diferentes. Note que embora os retângulos cinzas sejam todos de cor igual, o retângulo visto em contraste com as faixas escuras parece mais luminoso do que o outro visto em contraste com as faixas luminosas.

Número 20
Ilusão de Zöllner
Nesta figura as linhas pretas parecem não ser paralelas, o que não é verdade, pois elas são paralelas. As linhas mais curtas estão em um ângulo, e às linhas mais longas estão em outro. Este ângulo ajuda a criar a impressão que o fim das linhas longas está mais perto de nós do que o outro fim. A ilusão de Zöllner é causada por um impressão de profundidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comenta Ai!